A CURA PARA O BLOQUEIO CRIATIVO

Hoje gostaria de compartilhar uma angústia que, creio eu, todos que trabalham no oficio criativo passam em algum momento da vida: O maldito bloqueio criativo. Sabe aquele dia que parecia como qualquer outro, mas na hora que você sentou para bolar algo parecia que nada saia? Pois é, já tive incontáveis momentos como estes e muitas vezes eu tive que recorrer a certos métodos para conseguir superá-los.

Existe uma cura para o bloqueio criativo? Com certeza e mais de uma. Hoje vou compartilhar as técnicas que rotineiramente uso quando me vejo preso e sem um saída criativa para os meus projetos, é importante ressaltar que estas dicas funcionam muito bem para mim, elas não necessariamente funcionaram tão bem para você, é preciso encontrar seu próprio método.

Expectativa x Realidade

Antes de falar mais sobre alguns métodos é importante ressaltar a situação principal que nos leva ao bloqueio criativo. Toda vez que iniciamos um projeto, seja ele curto ou longo, sempre temos uma expectativa para o resultado final, esta expectativa pode ser gerado pelas referências que usamos e/ou pelo nosso histórico de projetos. Enfim, ao longo do processo sentimos uma certa desmotivação, as coisas não saem como gostaríamos e havíamos previstos.

Esse estresse é gerado por essa dissonância entre a nossa expectativa e a realidade, são poucos os criativos que conseguem superar essa desigualdade, geralmente estes são profissionais com anos de experiência e com métodos bem desenvolvidos ou profissionais estagnados no mesmo método e sem ambição. De qualquer maneira, o bloqueio criativo surge a partir desse tipo de dissonância, o que está muito atrelado ao seguinte tópico.

Olhar crítico x Habilidade

Quando começamos nossa carreira, é muito comum darmos um “gás” e sairmos de um nível extremamente amador para um iniciante em um curto espaço de tempo. Isso se deve não só ao fato de que toda novidade gera certa curiosidade e logo nos dedicamos mais aquilo, mas também ao fato de que nosso olhar crítico está ainda em formação. Por olhar crítico, digo o poder de discernimento entre o que é bom e ruim dentro de certos critérios, é uma função que costuma apenas de aprimorar com o tempo, por esse motivo profissionais mais velhos costumam ser considerados mais rigorosos em seus padrões.

Levando esse fator em conta, é preciso enfatizar que geralmente nossa habilidade está sempre abaixo do olhar crítico, logo acontece muitas vezes aquele choque de realidade que comentamos acima. Isso não é algo negativo, visto que o olhar crítico nos permite evoluir e encontrar falhas em nosso trabalho, mas é importante saber utilizar essa informação para melhorar nossas habilidades criativas, logo vamos agora falar sobre alguns métodos.

1 – ESTUDE

Sim, estudar está no meu top 1 de métodos para quebrar o bloqueio criativo, o que na verdade parece um caminho óbvio após o que foi falado no último parágrafo. Para aprimorar qualquer habilidade é preciso duas etapas: Primeiro passo é preciso desenvolver o olhar crítico e reconhecer o que precisa ser melhorado e como é possível adquirir esse conhecimento, já o segundo passo é literalmente “baixar a cabeça” e estudar até atingir um resultado satisfatório.

Como muito se diz por ai: “o melhor investimento é a educação”. Se você quer sempre estar um passo a frente, esteja sempre se aprimorando através do estudo não só do que você julga necessário para a sua profissão, mas também em outras áreas que você julgar interessante. Aquele curso de culinária pode parecer inútil agora, mas talvez um dia seja necessário saber um mínimo dele para um projeto, nenhum conhecimento é inútil.

2 -DÊ UM TEMPO

Sim, você tem carta verde para dar um tempo no projeto e fazer outra coisa. Muitas vezes o bloqueio criativo não consegue ser resolvido apenas com o estudo por estarmos muito envolvidos no processo e/ou estar sob um estresse muito grande. Antes que alguém diga que o dia-a-dia não permite você dar um tempo, eu realmente dúvido que a grande maioria dos leitores trabalhem 100% do seu tempo acordado. Quando digo dar um tempo não é tirar férias, mas dar um respiro do que você está fazendo, colocar outro projeto em foco por algumas horas que sejam ou ir realizar uma tarefa rotineira. Muitas vezes, ao tomar banho, arrumar a casa e/ou dirigir/caminhar, conseguir formular ótimas ideias e resoluções para meus projetos, só o simples fato de não estar em cima deles já leva a insights interessantes.

Dar esses respiro é comparável ao pintor que dá dois passos para atrás para ver o quadro, isso não só se faz necessário por uma questão de ter um descanso sobre o assunto, mas também para ter uma visão geral de como o projeto está ficando. Portanto, quando estudar não for o suficiente, dê um tempo, você verá que apenas um respiro do projeto pode lhe gerar ótimas ideias.

3 – SIMPLIFIQUE E DIVIDA PROCESSOS

Se mesmo assim nada disso funcionar, sugiro que você reveja os seus processos. Muito comum na etapa de estudo notarmos que certas coisas que fazemos podem ser simplificadas em processos bem mais simples. É preciso se questionar dos processos utilizados no projeto constantemente, principalmente por uma questão de gerenciamento de tempo. No meu caso que sou ilustrador, muitas vezes me vi travado em um projeto e me dei conta de que o problema era o processo de ilustração utilizado, muitas vezes aquele acabamento / estilo / etapa devia ser diferente e/ou excluído.

Não tenha medo cortar etapas e/ou retrocede-las, melhor do que seguir cegamente um esquema estipulado lá atrás, quando o conhecimento do problema que se pretende solucionar era menor do que o atual. Como nosso conhecimento do problema aumenta, tendemos a aumentar o processo ao invés de simplificá-lo. Essa é uma boa hora para fazer a etapa anterior, ou seja, dar um tempo do projeto e na sequência rever os seus processos.

4 – “FEITO É MELHOR QUE PERFEITO”

Se nada até aqui deu certo, considere que talvez seja hora de colocar um ponto final nesse projeto e levar os erros cometidos como aprendizados para os próximos. Pode parecer um tanto derrotista, mas saber quando é hora de parar é uma importante tomada de decisão que poucos criativos sabem realizar com exímio. Muitas vezes me peguei “dourando a pílula” em alguns projetos, quando deveria ter parado a um bom tempo. Contudo, isso é bem normal, pois muitos de nós costumamos ser perfeccionistas, pois como falei antes, nosso olhar crítico geralmente está a frente de nossa habilidade e sofremos com essa diferença.

Não há problema estacionar um projeto por um tempo, como já falei antes é sempre bom dar um tempo. Entretanto, abandoná-lo ou ficar travado por muito tempo nele não é algo saudável para sua criatividade. Assim como um jogo de futebol em que nem todo o jogo se ganha, é necessário aceitar que nem sempre vamos ficar satisfeitos com o resultado final, nem todo o projeto vai para o nosso portfólio. Você pode ter certeza, grandes criativos fizeram inúmeras tentativas até chegar em seus produtos finais, é muito difícil você achar uma pessoa que consiga fazer um grande projeto sem antes passar por todas as questões que comentamos aqui. Portanto relaxe, nem sempre vamos conseguir nosso melhor desempenho, o importante é seguir em frente e não desmotivar.

RESUMINDO

O bloqueio criativo é um problema inevitável na vida de qualquer criativo, um dia ou outro ele vai vir, logo é preciso estar prevenido para se gastar o mínimo possível de recursos possíveis neste momento, e por recursos não falo apenas de tempo e dinheiro, mas principalmente do seu emocional. Ter crises criativas é algo comum, mas não pode virar um estresse em sua vida, então esteja sendo preparado para esses momentos.

Algo interessante para você ter de referência tanto para estudo, como para facilitar o seus projetos, é acesso a um banco de imagens. Pode parecer besteira, mas ter acesso á um banco de imagens pode fazer uma baita diferença a longo prazo para você. Seja para estudo ou para trabalho, ter acesso a materiais de qualidade é essencial para a evolução de um profissional criativo.

E o pessoal da Fotolia faz um trabalho magnífico de curadoria de imagens e videos para você ter mais tempo para dedicar-se a seus projetos. Para quem não conhece, o Fotolia é um banco de imagens líder mundial, que dá acesso instantâneo a mais de 62 Milhões de imagens, vetores, ilustrações e videoclipes. Clicando nesse LINK você ganha 20% de desconto em suas compras, aproveite!

Fonte: Design Culture

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s