NOVO GOD OF WAR TEM DIRETOR DE ARTE BRASILEIRO

O novo God of War apresentado durante a conferência da Sony na E3 2016 tem um toque brasileiro. Rafael Grassetti, diretor de arte do game, foi o principal responsável pela reimaginação do protagonista, o guerreiro Kratos. Em uma conversa exclusiva com o Omelete, o artista falou mais sobre os bastidores da produção, como foi o processo de criação dos personagens e como esta nova história vai afetar os fãs da franquia.

Como um fã foi incrível trazer um pouco do velho Kratos, aquele do God of War 2, para este novo jogo. Com a volta do Cory (Balrog, diretor do título e de God of War 2), pensamos em voltar às raizes e trazer de volta o mesmo herói de sempre, só que remodelado (…) E o nome final do jogo será God of War mesmo“, fala Grasseti, que não começou como diretor de arte no projeto. “Eu entrei no começo e depois fui promovido ao cargo de diretor, então quase todos os personagens da demo, por exemplo, têm um pouco do meu toque“, revela.

Ao ser perguntado qual é o seu personagem preferido dentro da nova empreitada, Rafael não hesita. “Não tem jeito, é o Kratos. Eu estou desde o princípio nesta reestilização e a gente passou por muito trabalho de exploração no visual. Nós sabíamos até onde podíamos ir (…) e ficamos muito felizes com a reação dos fãs na conferência“, conta. Antes imberbe e de pele branca, agora o herói tem uma longa barba e outras tatuagens no corpo. Sobre a barba, Rafael revela que essa não era a primeira ideia. “Um dos primeiros conceitos que eu criei para o Kratos foi com uma barba curta com uma ponta curta toda branca“, conta.

Envolvido no projeto desde a concepção, Grasseti confirmou as mudanças de ambiente (mitologia nórdica) e também um foco diferente na jornada do protagonista. “Nós queremos mostrar um Kratos mais humano e que luta contra a necessidade de ser um deus. O filho dele está ali para humaniza-lo. Queremos tirar um pouco isso do deus da guerra, sair também do hack n’ slash e da violênciaExistirá uma luta do próprio Kratos em se conter. A controle da fúria dele será um elemento muito presente no jogo – tanto dele próprio quanto do filho. Kratos precisa ensinar a ele como lidar com a violência“, disse.

A relação pai e filho não é algo novo em God of War. Na verdade, a família foi a motivação inicial de Kratos – ele perseguia os deuses por terem deixado sua mulher e filha morrerem. “No fundo, a relação entre pai e filho sempre foi o centro de God of War e agora queremos trazer isso com mais humanidade para a franquia. Nós acreditamos que o filho do Kratos será a porta para essa nova proposta“, fala Grasseti, que não esquece de dizer que as mecânicas não foram esquecidas e várias novidades na jogabilidade serão incluídas. “Temos muitos elementos de RPG no game e várias melhorias na parte da exploração também“, revela.

E3 2016 é a maior feira de games do mundo e ocorre de 14 a 16 de junho em Los Angeles, nos Estados Unidos. O evento tem cobertura completa do Omelete no local, com notícias das conferências, anúncios e prévias de jogos, análises e mais.

Fonte: Omelete

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s